Taxa extra do condomínio: tire suas dúvidas sobre o assunto!

taxa extra de condomínio
3 minutos para ler

Quem está procurando o primeiro imóvel para alugar muitas vezes encontra dificuldades para compreender algumas taxas que são cobradas à parte e que podem virar uma dor de cabeça quando não são bem explicadas. A taxa extra de condomínio é uma delas e, caso você queira saber exatamente onde seu dinheiro está sendo alocado, é bom continuar comigo nesta leitura.

A taxa de condomínio é aquele valor mensal cobrado à parte do aluguel para cobrir custos do prédio como manutenção, salário de funcionários, limpeza e outros serviços. No entanto, muitas vezes as taxas extras aparecem para cobrir custos que não são previstos e designados anteriormente em assembleia.

Separei as principais informações sobre este assunto. Vamos nessa?

O que é a taxa extra de condomínio e em quais situações é cobrada?

A taxa extra de condomínio é uma despesa a mais além da taxa condominial que deve ser paga pelo inquilino e é cobrada em situações de emergência ou manutenção que, até então, não estavam previstas no orçamento já aprovado.

Por exemplo, caso o prédio tenha uma rachadura inesperada, será cobrada uma taxa extra para ser reparada. No entanto, para que este valor seja cobrado, deve haver uma assembleia para a concordância e todos os moradores precisam ser avisados para aceitação da maioria.

Ela é cobrada de todos os moradores de acordo com o tamanho da unidade; logo, os que possuem os maiores apartamentos pagam um valor maior. Mas o verdadeiro problema disso tudo é o grande questionamento se essa taxa deve ser paga pelo inquilino ou pelo locatário.

Todas as despesas que são de rotina devem ser pagas pelo locador; já aquelas que são extraordinárias, ou seja, despesas extras, devem ser pagas pelo locatário. Isso se dá pois o valor investido nas taxas extras irá valorizar o imóvel que é de posse de quem está alugando-o — e nada mais justo que o custo seja direcionado a ele, não é mesmo?

Como evitar possíveis erros de taxas extras condominiais?

É normal que haja erros na hora da cobrança no caso de equívocos por parte do síndico e da administradora. Quando não sabem distinguir os custos que são de manutenção com aqueles que irão valorizar o condomínio, é possível que haja uma maior cobrança e, desse modo, é necessário estar atento ao seu boleto.

Para que isso não ocorra, é necessário separar todos os custos no orçamento do condomínio e entender quais são aqueles que são ordinários para serem incluídos na cota condominial e os demais que serão extras. Caso tenha dúvidas, você pode pedir auxílio para o conselho de seu prédio ou até mesmo ao síndico para explicar os valores e, assim, ficar claro se a cobrança está correta.

Viu como é fácil entender o que é taxa extra de condomínio e quem deve pagá-la? Portanto, sendo inquilino, lembre-se de que seu dever é arcar apenas com os custos mensais de manutenção — e aqueles de melhoria do prédio, deixar para o locatário.

Agora que você sabe mais a respeito da taxa extra, que tal entender mais a fundo a taxa de condomínio? Assim é possível ficar ainda mais por dentro desse assunto tão importante para quem quer alugar um imóvel!

Você também pode gostar

Deixe um comentário