Seguro fiança: o que é, como funciona e quais suas vantagens?

seguro fiança
7 minutos para ler

Na locação de imóveis, um dos pontos fundamentais é a garantia do contrato, que traz segurança para o proprietário em relação ao pagamento dos valores acordados. A legislação prevê diversas modalidades que podem ser utilizadas, como o seguro fiança.

Contudo, muitas pessoas não sabem como ele funciona ou quais são as regras aplicáveis e, por isso, deixam de aproveitar os benefícios que ela proporciona.

Pensando nisso, preparei este conteúdo esclarecendo os principais pontos sobre o seguro fiança. Vamos lá?

O que é seguro fiança?

Essa forma de garantia é semelhante às modalidades comuns de seguro: você contrata uma apólice que ressarcirá o proprietário do imóvel em caso de inadimplência do inquilino. Ou seja, a falta de pagamento dos aluguéis é o sinistro nesse caso, que resultará no pagamento da indenização pela seguradora.

O seguro fiança pode ser usado para a locação de imóveis residenciais e comerciais, mas não pode ser usado em espaços alugados para hotéis, apart-hotéis, vagas de estacionamento ou contratos de locação.

A contratação pode ser feita por meio de uma corretora de seguros ou, para facilitar, por intermédio da imobiliária responsável pelo imóvel. Isso agiliza o processo e reduz a burocracia. Para o contrato, o inquilino deve apresentar os seguintes documentos:

  • RG e CPF;
  • comprovante de renda;
  • declaração do Imposto de Renda;
  • informações do contrato de locação.

Com base nisso, é feita uma análise do perfil do inquilino para verificar os riscos e, em caso de aprovação, apresentar a proposta do seguro conforme as coberturas solicitadas. A vigência do seguro pode ser igual ou inferior ao prazo de locação, desde que não ultrapasse 5 anos. 

Não há devolução dos valores pagos, tendo em vista que se trata de um seguro. O único caso em que o inquilino é reembolsado é quando o imóvel é desocupado antes do término do período de vigência do contrato. 

Como funciona essa garantia?

O seguro fiança é responsabilidade do inquilino, que pagará o valor indicado pela seguradora. Ele varia conforme a cobertura solicitada, que pode tratar apenas dos aluguéis ou incluir outras taxas do contrato, como condomínio, IPTU, reparos no imóvel etc.

A contratação é feita com seguradoras ou por intermédio de imobiliárias — muitas empresas contam com parcerias para facilitar a aquisição do seguro, o que garante mais agilidade para o contrato de locação e reduz a burocracia. 

O custo depende da proposta ofertada pela seguradora após a análise do perfil do inquilino e do contrato de locação, mas varia entre uma e duas vezes o valor do aluguel, mas pode ser parcelado, facilitando a quitação. Caso seja acionado, o pagamento da indenização do seguro é feito para o proprietário, quitando os aluguéis em atraso e os que se vencerem no futuro, caso seja necessário. 

A apólice também cobre os custos com o processo de despejo e honorários advocatícios, se for o caso. Um ponto importante é lembrar que mesmo que o seguro cubra os prejuízos do proprietário, o inquilino será cobrado para ressarcir os prejuízos da empresa.

Quais as principais vantagens?

Devido às suas características, essa modalidade de garantia oferece benefícios para o inquilino e para o proprietário. O dono do imóvel terá mais tranquilidade em relação à quitação dos aluguéis, principalmente por causa da facilidade para receber os valores em aberto em caso de inadimplência. 

Para o inquilino, o maior benefício é não ser necessário apresentar um fiador ou pagar a caução. No primeiro caso, é preciso ter uma pessoa que esteja disposta a assumir essa responsabilidade, além de cumprir requisitos como comprovar renda superior a 3 meses do aluguel e taxas, além de ter imóveis registrados em seu nome. 

Já na caução, a necessidade de desembolsar valores que podem chegar a 3 meses de aluguel logo no início do contrato pode trazer dificuldades, principalmente porque o valor só será devolvido ao término da locação caso não existam pendências.

Assim, o seguro fiança facilita o planejamento financeiro, agiliza os procedimentos relacionados à garantia locatícia e proporciona mais segurança para as partes. Algumas imobiliárias trabalham em parceria com seguradoras para oferecer as melhores condições na contratação desse serviço.

O seguro fiança garante a aprovação do contrato de aluguel?

Apesar de o seguro fiança facilitar a contratação do aluguel por ser uma modalidade mais vantajosa de garantia, ele não garante a aprovação do contrato. Isso acontece porque é feita uma análise de crédito pela imobiliária para determinar se o inquilino tem condições de arcar com a locação.

Assim, ele agiliza essa avaliação, porém, caso não tenha renda suficiente ou sejam encontrados outros problemas, o contrato não é aprovado. Se isso acontecer, é importante que o inquilino converse com a imobiliária para ver qual foi o motivo, pois, muitas vezes, é possível regularizar a situação com a apresentação de outros documentos ou outra titularidade no contrato de locação.

Por isso mesmo, procure sempre uma imobiliária de confiança e que ofereça um suporte humanizado para auxiliar em todas as etapas da contratação. Isso é fundamental para agilizar a locação do imóvel e garantir os rendimentos desejados com o aluguel.

O que considerar ao contratar o seguro?

Para contratar o seguro fiança, é necessário encontrar uma seguradora de confiança que ofereça o serviço e avaliar quais são as condições do contrato e as coberturas incluídas. A básica cobre a inadimplência no aluguel, mas é possível encontrar adicionais como:

  • IPTU;
  • condomínio;
  • contas referentes ao imóvel (água, energia elétrica etc.);
  • reparos emergenciais para manutenção.

Entretanto, todos esses itens influenciam no valor do seguro, então é essencial verificar quais são os impactos no custo total para determinar quais serão as coberturas necessárias. Como o inquilino é o responsável pelo pagamento, é comum negociar as condições exigidas, a fim de encontrar uma alternativa viável para todos.

Nos casos em que a imobiliária conta com parceria para oferecer o serviço, é comum que o valor mensal seja anunciado junto às demais taxas informadas para a locação. Como todas as informações já estão expostas desde o início, isso facilita a negociação com os interessados, pois eles já estarão cientes do valor total que será necessário para o aluguel.

Pronto! Agora que você já sabe como funciona o seguro fiança e todos os benefícios que ele proporciona, vale a pena ofertar essa modalidade de garantia aos inquilinos. Para não precisar lidar com burocracias e agilizar o procedimento, conte com o suporte de uma empresa imobiliária especializada.

Gostou do conteúdo? Se você tem imóveis disponíveis para locação e busca uma parceria de confiança para auxiliar no contrato, entre em contato com a gente e veja como a Desenrola pode ajudar!

Você também pode gostar

Deixe um comentário