Saiba como decorar o quarto da infância à adolescência

4 minutos para ler

Escolher o quarto antes da chegada do bebê é bem divertido. Entretanto, isso pode mudar ao longo dos anos. Saber como decorar o quarto da infância à adolescência pode ser desafiador. Entretanto, isso pode mudar ao longo dos anos.

Conforme a criança cresce e os gostos mudam, a decoração precisa ser atualizada. Um quarto versátil permite diversas mudanças no ambiente. Além disso, acompanha a criança em todas as fases. E, para quem não quer construir um quarto definitivo, existem algumas dicas de como se adaptar. Confira abaixo e saiba como decorar o quarto da infância à adolescência:

Acompanhe a idade

Antes de mais nada, é preciso considerar a idade da criança. Dessa forma, fica mais fácil definir as necessidades. Se for um bebê, será necessário berço ou cama montessoriana – aquelas com colchão bem próximo do chão. Itens como poltrona de amamentação, trocador e cômoda precisam ser considerados.

Caso a criança esteja na fase de estudos, considere um cantinho para esse momento. Não esqueça de reservar um espaço para os brinquedos e lazer. Ao passo que a criança cresce, as necessidades irão mudar. A dica é utilizar os mesmos ambientes e apenas alterar os móveis.

Aposte em cores neutras

Montar o quarto com cores neutras facilita a decoração. Pois, se quiser mudar alguma coisa, será descomplicado. Você pode optar por acrescentar peças e objetos coloridos. Vale a pena investir em cortinas, roupas de cama, tapetes e almofadas.

Você também pode escolher temas duráveis. Floresta, dinossauros, heróis e, até mesmo, estilo vintage são boas pedidas. Tons de verde, amarelo, lilás e laranja dão toques divertidos e aconchegantes. Do mesmo modo, candy colors também são bem-vindas.

Invista na criatividade e decoração

Decorar o ambiente é a melhor forma de deixar o quartinho com a cara da criança. Estantes, nichos, bem como prateleiras podem facilitar o processo. Você pode decorar com pelúcias e brinquedos. Posteriormente, opte por livros e outros itens que o adolescente goste.

Quadros e pôsteres também são uma boa pedida. Os objetos são fáceis de serem trocados, além disso representam a fase em que a criança ou adolescente está.

E se a família aumentar?

Bebê a bordo? Que tal optar por quarto compartilhado? Se o espaço for grande, vale a pena. Adapte o ambiente com itens que você já possui. Os objetos da criança mais velha, podem ser útil à mais nova. Limite os espaços, assim os pequenos terão suas privacidades preservadas.

E se o quarto for pequeno? Isso não precisa ser um problema. Assim como em um espaço grande, a dica é dividir bem. Beliches são uma boa opção. Invista em móveis coloridos ou que sejam temáticos.

Lembre-se da segurança

A segurança não pode ser esquecida em nenhum momento. Lembre de colocar grades nas camas, telas nas janelas, prateleiras e nichos bem fixados às paredes e tampar as tomadas. Dessa maneira, facilitará a descoberta e vivência da criança no espaço.

Escute a criança

Mudar o quartinho pode ser uma novidade e tanto. Eventualmente, a criança terá suas próprias vontades. Lembre-se de incluir a criança nas decisões e escutar suas ideias. Além disso, você também pode envolvê-la nas atividades. Por exemplo, a aplicação de papel de parede e decoração. Além de estimular momentos lúdicos, esse pode ser um momento de união entre pais e filhos.

Gostou das dicas? Que tal fazer uma mudança ou renovação no quarto dos pequenos?

Marque a gente no Instagram e Facebook, para podemos ver e compartilhar. Para acompanhar mais dicas como esta, inscreva-se na nossa newslet

Você também pode gostar

Deixe um comentário