Confira 5 passos de como alugar o seu imóvel com sucesso!

como colocar o imóvel para alugar: casal olhando casa do lado de fora
7 minutos para ler

O aquecimento do mercado imobiliário, causado principalmente pela busca por novas propriedades para locação, tem feito com que muitos proprietários busquem maneiras mais efetivas de como colocar o imóvel para alugar. Nesse sentido, elaborar um planejamento contendo um passo a passo antes de disponibilizar o imóvel é um diferencial que vai potencializar as chances de efetuar um negócio promissor e evitar prejuízos.

Além disso, a locação de imóveis tem o potencial de trazer uma rentabilidade vantajosa e é capaz de cobrir os gastos despendidos com a compra do bem a longo prazo. Da mesma forma, esse é um setor que não tem sofrido grandes altas inflacionárias.

Quer aproveitar melhor as últimas tendências e as boas oportunidades do mercado? Neste artigo vamos apresentar algumas dicas de como colocar o imóvel para alugar com segurança. Acompanhe a leitura.

O que deve ser feito antes de alugar o imóvel?

Antes de anunciar a disponibilidade de uma casa, apartamento ou sala comercial para a locação, é importante se atentar para algumas medidas a serem tomadas.

1.Faça uma vistoria no imóvel

A vistoria prévia no imóvel é um cuidado que todo proprietário precisa ter antes de colocar esse bem para alugar. O principal objetivo dessa atitude é verificar as condições da estrutura dos cômodos (revestimentos, sistema hidráulico, fiação elétrica, pintura, portas e janelas etc.) e identificar a existência de eventuais falhas que demandam um pequeno reparo ou, até mesmo, uma reforma.

Afinal, anunciar um imóvel que apresenta problemas em sua estrutura é, sem dúvidas, um dos maiores erros dos locadores e pode se tornar um péssimo negócio que trará vários prejuízos.

Isso porque o valor do aluguel estipulado terá que ser inferior àquele cobrado caso a propriedade estivesse em ótimas condições de uso. Além disso, provavelmente, um imóvel sem falhas estruturais tem chances maiores de ser rapidamente negociado para locação.

2.Documente tudo com fotos

A melhor maneira de anunciar o imóvel para a locação é tirando fotos do local. Trata-se de uma maneira de atrair o interesse do futuro locatário. É possível, inclusive, enviar um fotógrafo até o lugar para que as imagens saiam com mais perfeição, qualidade e em alta resolução. Assim, aumentam as chances de alugar o imóvel com mais rapidez e obter sucesso nesse negócio.

3.Deixe o imóvel com cara de novo

Após realizar a vistoria, é hora de realizar outros reparos para restaurar a estrutura do imóvel. O recomendado é efetuar alguns ajustes estéticos (pintar as paredes e rodapés, trocar pisos, azulejos e lustres etc).

O objetivo é deixar o imóvel o mais bonito que puder. Tudo isso é importante para valorizar ainda mais o bem, além de incidir na precificação — ou seja, o valor do aluguel também pode aumentar exponencialmente.

4.Pesquise os preços praticados no mercado

Antes de colocar o imóvel à venda, deve ser realizada uma pesquisa de mercado para conhecer melhor quais são os valores praticados. Nesse sentido, verifique o preço dos alugueis e estipule uma média para o seu.

O ideal é considerar um preço justo e atrativo para o aluguel do móvel, mas que faça jus às comodidades e benefícios oferecidos.

Além disso, também é essencial avaliar outros fatores, como a localização do imóvel — propriedades situadas em bairros nobres e próximas a centros comerciais, estabelecimentos médicos e parques costumam valer mais, por exemplo.

Afinal, após todos os reparos necessários efetuados e o embelezamento estético, o imóvel certamente estará mais valorizado. Além disso, quanto mais conservado e novo for o bem, maior será o preço do aluguel. Portanto, analise bastante antes de definir o valor final.

Antigamente, a base de precificação do aluguel do imóvel tinha a porcentagem de 1% sobre o preço referente à venda do imóvel. Contudo, essa fórmula não costuma ser mais adotada dentro das práticas do mercado imobiliário.

Uma dica é ter como base 0,5% do preço de venda como forma de efetuar o cálculo do aluguel. Nesse sentido, o ideal é buscar uma média que gire em torno desse percentual.

5.Valorize os diferenciais do imóvel

Todo imóvel costuma apresentar um diferencial que traz mais praticidade e comodidade aos moradores — churrasqueira, piscina, sauna, suíte, salão de jogos, quadra de esportes, armários embutidos, banheiro etc.

O ideal é buscar as vantagens do bem e investir nesse aspecto, dando uma atenção maior nos anúncios, a fim de valorizar ainda mais o valor do aluguel.

Por que considerar a possibilidade de contratar uma imobiliária?

Contratar uma imobiliária é a melhor forma de manter o imóvel bem cuidado, além de cuidar de toda a negociação envolvendo a locação. Isso significa que a empresa será a responsável por reunir a documentação e cuidar de todas as questões burocráticas do contrato de aluguel. Assim, o locador não terá que se preocupar com praticamente nada.

Trata-se de uma excelente alternativa para os proprietários que são muito ocupados e/ou que não querem lidar com toda a papelada contratual e demais trâmites.

Além disso, o locador não precisará tratar nada diretamente com o inquilino, caso não queria, uma vez que todo o negócio é intermediado pela imobiliária.

Como elaborar um contrato justo?

A elaboração do contrato de locação precisa ser bem feita e conter todos os detalhes envolvendo esse negócio jurídico.

Para tanto, é necessário inserir cláusulas tratando sobre diversos assuntos, tais como: o tempo de duração da locação, data de vencimento do pagamento, multa e demais consequências por inadimplência, eventual incidência de reajustes no aluguel, possíveis condições de devolução do imóvel etc. Tudo isso precisa constar minuciosamente em todas as folhas do contrato.

De toda forma, o ideal é procurar por ajuda especializada na elaboração do contrato. Somente profissionais do ramo têm a perícia e dominam todo o conhecimento necessário para estipular as cláusulas e condições mais adequadas para o negócio.

Ainda, é recomendado estipular algumas garantias financeiras que vão comandar todo o negócio:

  • fiador: é a pessoa que figura como responsável para assumir os débitos financeiros em casos de eventual inadimplência;
  • seguro fiança: é o seguro contratado pelo inquilino que correspondente à média de 2 ou 3 aluguéis, de maneira a trazer mais segurança para o locador;
  • fiança bancária: é uma garantia emitida pelo banco cuja finalidade é cobrir o valor integral do aluguel, nos casos de falta do inquilino;
  • seguro caução: valor depositado na conta do proprietário e que varia entre 2 a 5 aluguéis com o objetivo de assumir eventual falta no pagamento.

Agora que você já conhece as principais dicas de como colocar o imóvel para alugar, já pode se dedicar a colocá-las em prática para ter sucesso na locação e alcançar boa rentabilidade e altos lucros. De qualquer forma, o ideal é sempre buscar o apoio de profissionais que entendem melhor do assunto.

Entendeu melhor sobre como colocar o imóvel para alugar? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais para que seus amigos também entendam melhor as questões envolvendo a locação de imóveis!

Você também pode gostar

Deixe um comentário