5 plantas para cultivar em apartamento

4 minutos para ler

Morar em apê não significa abrir mão da jardinagem. Por isso, separamos para você 5 plantas para cultivar em apartamento. Afinal, existem diversas plantinhas que podem ser cultivadas dentro de casa.

Algumas plantas, inclusive, são perfeitas para serem colocadas dentro de espaços fechados. Sendo assim, não se preocupe caso não tenha um quintal. Levar um pouco de natureza para casa é uma ótima opção. Seja para fins de decoração, temperatura do ambiente ou para deixar o local mais alegre.

Para facilitar a sua busca, listamos algumas espécies ideias para ter no apartamento. Confira abaixo:

Palmeira-ráfia

A ráfia é uma espécie fácil de ser cultivada em interior. Suas folhas em formato de leque podem atingir cerca de 1 metro.

Apesar de ser uma planta de meia-sombra, a ráfia se adapta bem a locais onde a luz é menos intensa. Por isso, é importante evitar colocá-la diretamente nos raios solares. Dessa maneira, as folhas ficarão amareladas. Se ficar distante da luz, a ráfia permanece verde.

Lembre-se de não deixar a plantinha em onde a corrente de ar é forte, pois é uma espécie que não gosta de ventilação. Além disso, a rega também é simples. Irrigue de maneira moderada e borrife as folhas apenas em dias mais quentes.

Zamioculca

Apelidada de planta da fortuna, a zamioculca requer poucos cuidados. É indicada, especialmente, para pessoas que não possuem muito tempo para cuidar do jardim. Quase independente, é uma planta que vai te poupar esforços.

É altamente resistente a longos períodos sem rega. Molhe-a uma vez por semana ou a cada quinze dias. Além disso, ela não precisa de adubação química. Impressionante, não é mesmo?

Vale lembrar que a zamioculca é uma plantinha tóxica. Ela pode causar alergias se for ingerida. Por isso, mantenha uma atenção extra, caso tenha crianças ou pets.

Palmeira-leque

Se gosta de plantas grandes e chamativa, a palmeira-leque é ideal para você. Existem seis tipos dessa espécie. As folhagens podem ter o formato redondo, de leque ou que parece uma estrela. Por isso, dá para brincar com a escolha e fazer diversas combinações.

Além da fácil manutenção, a planta também é acostumada com o clima tropical. Sua rega pode ser feita duas vezes por semana. As folhas podem ser borrifas apenas nos dias mais quentes.

Assim como a palmeira-ráfia, é uma planta de meia-sombra. Ou seja, nada de sol ou vento.

Pacová

Conhecida também como babosa-de-pau, a pacová demanda poucos cuidados. Por ser uma planta tropical, se adapta bem a luz do sol. Entretanto, é melhor mantê-la em ambiente com pouca iluminação. Dessa forma, você evita que as folhas amarelem.

Sua rega também é bem simples. Molhe a plantinha uma vez por semana e borrife as folhas. Por ter uma folhagem grande, pode acumular pó. Para que isso não prejudique a sua respiração e a troca gasosa, limpe-a com pano umedecido. Além disso, a pacová não é uma planta tóxica. Ou seja, ideal para apês com animais ou crianças.

Jiboia

Essa é uma das mais queridinhas quando o assunto é paisagismo. Apesar de ser uma planta que demanda mais cuidados, a jiboia é de fácil manutenção.

Sua irrigação deve ser constante, cerca de 3 vezes por semana. A jiboia se adapta bem a locais com luz ou meia sombra, entretanto, cresce melhor na luz indireta.

Por ser uma planta tóxica, deve-se ter cuidados com os pequeninos e os pets.

Gostou das dicas? Siga a gente no Instagram e assine nossa Newsletter para mais conteúdos.

Você também pode gostar

Deixe um comentário